• Facebook
  • LinkedIn
  • Instagram

MÉTODOS

 CONTRACEPTIVOS

LONGA DURAÇÃO

Contracepção de Longa Duração é o termo usado para descrever os métodos contraceptivos que duram um período prolongado. Trata-se de modelos eficazes, pois não dependem de você lembrar de tomá-los ou usá-los para fazerem efeito. Eles são reversíveis, o que significa que, ao parar de usá-los, o efeito contraceptivo passa logo, sendo possível engravidar tão rápido quanto outras mulheres que não utilizaram nenhum anticoncepcional.

Dra Mariah Barbara

IMPLANTE HORMONAL

IMPLANON NXT® é um implante na forma de um pequeno bastão de plástico, macio, flexível, com 4 cm de comprimento que libera o hormonio continuamente na corrente sanguínea e não se dissolve no corpo.

LOCAL INSERIDO: Sob a pele no braço após anestesia local.

HORMÔNIO UTILIZADO: etonogestrel, semelhante a progesterona.

QUEM PODE USAR: 

       1- Amamentacão

       2- Pós parto

       3- Enxaqueca com aura

       4- Trombose e trombofilias

EFEITO NEGATIVO: Pode ,incialmente, causar sangramento vaginal irregular.

DURAÇÃO: três anos.

DIU HORMONAL

MIRENA

O DIU Hormonal (SIU) ou MIRENA é um dispositivo pequeno e macio em forma de T colocado no útero que libera hormônio de forma contínua e em dose baixa.

LOCAL INSERIDO: Dentro do útero

HORMÔNIO UTILIZADO:  progesterona sintética chamada de Levonogestrel.​

QUEM PODE USAR: 

       1- Amamentacão

       2- Cólica

       3- Fluxo menrtual intenso

       4- Endometriose

EFEITO NEGATIVO: Mais comum é o sangramento irregular e leve podem ser comuns nos primeiros 6 meses de uso.  Além disso, acne, oleosidade de pele.

A fertilidade volta ao nível anterior depois da remoção do SIU (DIU Hormonal).

A quantidade de hormônio absorvida para o organismo é muito baixa, bem inferior a qualquer outro anticoncepcional hormonal (pílulas, anel vaginal, adesivo, injetáveis, implante etc). Por esse motivo, os possíveis efeitos colaterais com o Mirena são mínimos, e é também um dos método hormonal mais seguro em relação ao risco de trombose.

Dra Mariah Barbara

DIU HORMONAL

KYLEENA

Este novo DIU hormonal,“Mini”Kyleena® (lê-se “Cailina”), foi projetado para se adequar às mulheres que possuem um canal cervical mais estreito ou com uma cavidade uterina menor (por exemplo, aquelas que ainda não tiveram filhos). Seu tamanho reduzido também é um diferencial para inserção em úteros pequenos, comuns em adolescentes. 

LOCAL INSERIDO: Dentro do útero.

HORMÔNIO UTILIZADO:  progesterona sintética chamada de Levonogestrel.

INDICAÇÃO: Contracepção em adolescentes e em pacientes que nunca engravidaram.​

DURAÇÃO: cinco anos.

É importante esclarecer que, somente o tradicional Mirena® é indicado para tratar pacientes que têm sangramento menstrual intenso. O novo Kyleena® não tem essa indicação. Assim, Kyleena® e Mirena® são opções diferentes de contracepção para cada perfil de paciente.

Dra Mariah Barbara

Percebo que algumas pacientes ficam com receio em optar pelo DIU hormonal, devido aos efeitos colaterais que podem acontecer no início do uso em uma pequena parcela de usuárias. Com este novo DIU hormonal “Mini”, os efeitos colaterais serão reduzidos, os benefícios mantidos.

Dra Mariah Barbara

DIU COBRE

É um dispositivo em forma de T, bastante eficaz, com um fio de cobre , que é colocado dentro do útero. O DIU de Cobre libera íons de cobre que imobiliza o espermatozóide e impede que ele se encontra com o óvulo, mas não impedem os ovários de liberarem um óvulo por mês.

LOCAL INSERIDO: Dentro do útero.

HORMÔNIO UTILIZADO:  sem hormônio.

INDICAÇÃO: mulheres que não querem fazer uso de hormônios sintéticos ou que não podem receber progesterona, como portadoras de câncer de mama.

DURAÇÃO: dez anos.

EFEITO COLATERAL: Sangramento mais longo e intenso e cólicas, especialmente nos primeiros 3 a 6 meses devido ao processo inflamatório causado dentro do útero.

Não é afetado por outras medicações

DIU PRATA

Possui a forma de “Y” e traz uma pequena porcentagem de prata misturada ao cobre com o intuito de diminuir a fragmentação do cobre no organismo (evento raro), e com isso, diminuir a chance de sangramento e cólica menstruais (sintomas comuns nas usuárias do DIU de cobre).

Embora ele tenha surgido como alternativa para evitar o aumento do fluxo menstrual e das cólicas, a maioria dos médicos relata que esse efeito não é observado na prática clínica, nem em estudos. 

LOCAL INSERIDO: Dentro do útero.

HORMÔNIO UTILIZADO:  Sem hormônio

INDICAÇÃO:  para mulheres que desejam contracepção sem hormônios ou que não podem usar hormônio, como portadoras de câncer de mama.

DURAÇÃO: cinco anos.

Não é afetado por outras medicações

O DIU de prata ou cobre não alia a contracepção ao controle de doenças ginecológicas, como a endometriose (diferentemente do DIU hormonal), e não trata os sintomas de TPM, pois não bloqueia os ovários

Plano de Saúde

O procedimento também pode ser feito por meio de cobertura do plano de saúde.  Segundo resolução de 2009 da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), os planos devem cobrir ou reembolsar tanto o procedimento quanto o dispositivo Mirena.

Dra Mariah Barbara

© 2020 by Dra Mariah Barbara